Compare e Economize

Como escolher plano de celular? 8 passos para tomar a decisão

Escolher um novo plano de celular pode parecer tão complicado quanto a escolha do próprio aparelho. Muitas vezes o pacote possui prazo de fidelidade e o processo de cancelamento gera tanta dor de cabeça, que é melhor não correr o risco de escolher errado.

Mas aí vem as dúvidas:

  • É melhor optar pelo plano pré-pago ou pelo controle? Ou, que tal, aproveitar os benefícios do pós-pago?
  • Como saber se a operadora é boa?
  • Qual a quantidade de internet e minutos eu devo escolher?

Se você ainda não sabe qual pacote contratar ou como escolher seu plano de celular , confira as dicas do Melhor Plano para fazer a melhor escolha em qualidade e preço!

Para começar, acesse o nosso site e compare as ofertas seguindo nossas dicas abaixo!

1. Entenda seu padrão de consumo

O primeiro passo é entender seu padrão de consumo.

Nossa dica é separar suas 3 últimas contas de celular ou anotar as recargas dos últimos 3 meses.

Observando os dados de consumo anteriores, você consegue ter uma média do quanto usa de internet, ligações e SMS.

Se a sua franquia estiver acabando antes do fim do mês, o ideal é contratar um plano maior. Por outro lado, se você não estiver utilizando todos os benefícios da sua conta, troque por um pacote menor.

Assim, cuidado com os argumentos da operadora! Ela pode tentar te convencer a escolher um plano mais caro, com a promessa de vários benefícios que, certamente, você não vai usar. Seja firme e só pague por serviços realmente necessários.

Confira quais os melhores planos de celular para esse ano!

Pense no pacote de internet para você

Você sabe qual franquia de dados é a mais indicada para seu perfil de navegação?

Algumas atividades não descontam nada da franquia em diversos planos, como envio de mensagens por WhatsApp ou Messenger. Outras consomem poucos dados, como o envio de e-mails.

Mas se você assiste muitos vídeos, joga games online e escuta muita música via streaming, será necessário um pacote com limite maior.

Além de analisar os gastos nas últimas contas, você deve responder algumas perguntas simples:

  • O limite contratado de internet é suficiente?
  • A franquia de dados acaba antes do fim do mês?
  • Quando a operadora reduz a velocidade da internet, ao término da franquia, você consegue usar o celular de forma satisfatória?

Também dá para simular a franquia necessária no simulador de consumo de internet móvel do site Telecomunicações do Brasil.

Conteúdo Relacionado:  Saiba como limitar a internet para outros dispositivos e melhorar sua conexão

2.   Pré-pago ou pós-pago?

Uma dúvida que muita gente tem sobre como escolher plano de celular é se vale mais a pena contratar um número pré-pago ou pós-pago. Para isso, vamos analisar as vantagens e desvantagens de cada um:

Vantagens do pré-pago

  • Mais facilidade para controlar dados, já que o usuário insere apenas os créditos que for utilizar e puder pagar.
  • Não te obriga a pagar uma conta mensal.
  • Recarregue quando quiser.

Desvantagens do pré-pago

  • O preço dos minutos por ligação e uso de dados pode ser mais alto.
  • Risco de estar sem crédito em uma situação de emergência.
  • Possibilidade de gastar todos os créditos antes do esperado e precisar fazer novas recargas.

Vantagens do pós-pago

  • O telefone está sempre disponível para navegar na internet ou fazer chamadas.
  • Você tem a possibilidade de escolher um plano adequado ao seu perfil
  • Geralmente, possui ligações ilimitadas e maior franquia de internet

Desvantagens do pós-pago

  • Demanda mais disciplina para organizar e controlar os gastos com telefonia.
  • Se escolher o pacote errado, a conta pode ficar muito cara.
  • Você tem uma conta para pagar todos os meses e pode ter os serviços cortados, caso não pague em dia.

Afinal, qual contratar?

A opção do pré-pago só é indicada para quem utiliza pouco o telefone e vai conseguir pagar menos de crédito por mês do que gastaria em uma conta pós-paga.

Se você usa a internet móvel todos os dias ou faz ligações com frequência, avalie um plano pós-pago.

Porém, também existem os planos controle: eles são uma espécie de pós-pago, já que são pagos em conta, mas são planos menores e que possuem um valor fixo por mês. Ou seja: você não paga taxas adicionais, a menos que contrate um pacote extra antes, evitando surpresas no final do mês.

É uma boa opção para quem não quer ter um pré-pago, mas quer ter mais controle dos gastos.

Compare planos da Nextel!

3.   Verifique o volume de ligações para números de outras operadoras

Se você ainda não aderiu à comunicação 100% via mensagem de textos ou aplicativos e continua ligando para as pessoas, a quantidade de ligações vai ter impacto significativo no valor da conta e em como escolher plano de celular.

A maioria das empresas oferece ligações ilimitadas para números da mesma operadora, além de minutos para falar com telefones de outras marcas de telefonia.

Avalie quanto tempo você passa falando ao telefone todos os meses e compare com as ofertas das operadoras.

Com a possibilidade de fazer portabilidade numérica, nem sempre sabemos à qual empresa pertencem os números para os quais mais ligamos.

Resolva essa questão acessando o site qualoperadora.net.

Compare os planos da Vivo!

Conteúdo Relacionado:  13 dicas importantes para economizar na Black Friday

4.   Ligações de longa distância também influenciam na decisão

Faz muitas ligações para números de outros estados? E números de outros países?

Para evitar surpresas na fatura, o ideal é escolher um plano que ofereça condições atrativas para esse tipo de chamada

O valor do minuto costuma ser mais caro para ligações interurbanas ou internacionais. Logo, se você liga bastante, confira o preço por minuto e dê preferência aos planos com benefícios de chamadas de longa distância.

 Compare os planos de celular da TIM.

5.   Quantidade de dependentes

Contratar planos para toda a família costuma sair mais em conta do que cada um ter um plano individual. Mas essa escolha também requer atenção.

Confira o número máximo de dependentes por plano de celular, e os tipos de serviço que os membros da sua família consomem e compartilham.

Muitas pessoas olham apenas o consumo do titular e se esquecem de analisar o consumo dos dependentes.

Uma sugestão é escolher planos família que permitem compartilhamento de internet e minutos entre os dependentes. Nesse caso, se uma pessoa usar mais dados, mas a outra navegar um pouco menos, não será necessário contratar franquia adicional, já que, com o pacote compartilhado, o consumo é dividido.

Em um plano individual, a pessoa que usa mais teria de adquirir mais dados, mesmo com a economia dos outros dependentes.

Lembre-se sempre de calibrar o plano somando o consumo de todos que compartilham.

Compare aqui as opções de plano família disponíveis na sua cidade.

Leia também:

Conheça os melhores planos família para celular de 2018

6.      Preço do plano do celular

Ao buscar o melhor preço do plano de celular, não avalie somente o custo bruto da oferta, mas todos os benefícios agregados.

Um pacote mais barato, por exemplo, pode não ter minutos de ligação de longa de distância ou oferecer uma franquia de dados muito limitada, fazendo que, no fim das contas, você tenha que pagar mais caro.

Pense bem sobre seu padrão de consumo e faça as contas. Na tentativa de economizar demais, você pode acabar gastando mais do que o esperado.

Compare planos da Claro na sua cidade!

Conteúdo Relacionado:  Internet banda larga RJ: o que saber na hora de contratar?

7.  Confira a cobertura e a qualidade do sinal

Outro ponto crucial é a qualidade e cobertura do sinal da operadora. Isso depende muito da região que você mora.

Você pode pesquisar a cobertura da operadora desejada no próprio site da empresa e verificar se o seu endereço é atendido pela rede. Mas também há outros caminhos confiáveis para conferir a qualidade do sinal.

O Open Signal compara o desempenho das operadoras da região em diferentes localidades e mostra o sinal no seu celular. A ferramenta está disponível para aparelhos com sistemas Android e iOS e pode ser instalada gratuitamente.

Outra forma de verificar esse detalhe é no site Mosaico, da Anatel. A página mostra a intensidade de sinal de cada operadora em sua região. Para obter as informações desejadas, basta informar seu endereço.

O tradicional boca-a-boca também é importante. Converse com outras pessoas para entender a experiência de cada uma com as empresas de telefonia móvel.

Confira os planos da Oi disponíveis na sua região!

8.     Verifique a avaliação da operadora

Além de tudo o que foi dito até agora, conhecer a avaliação da operadora, segundo a opinião dos consumidores, também dá um norte importante para escolher o plano de celular.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) realiza, anualmente, uma pesquisa de satisfação com o consumidor, analisando não apenas a qualidade da ligação em si, mas indicadores como:

  •         Atendimento,
  •         Velocidade da internet,
  •         Qualidade do sinal,
  •         Disponibilidade da rede,
  •          Se a empresa entrega o que promete.

Saiba qual a melhor operadora de celular do Brasil e como as empresas são avaliadas em cada item da pesquisa.

Tem mais alguma dica para escolher plano de celular? Compartilhe com a gente nos comentários e ajude outras pessoas a contratarem o melhor plano.