Compare planos de Celular

Como começar a investir com pouco dinheiro: Dicas e opções para investimentos

Poucas pessoas sabem, mas é possível investir com pouco dinheiro. Existem diversas possibilidades no mercado financeiro, que são de fácil acesso e exigem um investimento inicial muito pequeno.

Sabe aquela história de que só milionários investem? Isso é mentira. Existem investimentos para todo o tipo de perfil e alguns são muito indicados para iniciantes com valor mínimo baixo.

Essas são algumas das possibilidades:

  • Tesouro SELIC;
  • CDB;
  • LCI e LCA.

Não se assuste com os termos! Vou te explicar tudo ao longo deste post.

Mas, antes de começar a investir, é necessário que você siga alguns passos. São atitudes bem simples, mas essenciais para que você tenha uma vida financeira saudável. Vamos lá?

1. Organize suas finanças

Coloque no papel todos os seus gastos: tantos os essenciais, quanto os de lazer. Se achar melhor, utilize planilhas disponibilizadas na internet ou aplicativos de gerenciamentos de gastos.

É importante que você saiba para onde está indo seu dinheiro para saber quais despesas pode reduzir ou cortar. 

Por exemplo: se o seu plano de celular está muito caro, você pode comparar as possibilidades e escolher uma operadora que atenda melhor suas necessidades. E esse dinheiro que será economizado, você pode usar para investir!

Desenvolva o hábito de anotar tudo. Tão importante quanto anotar é reservar uma quantia para investir. Não precisa ser o mesmo valor todos os meses, mas estipule um mínimo.

Você sabe que, reduzindo seus gastos, consegue guardar no mínimo R$ 50,00 — por exemplo. Então, coloque esse valor como investimento mínimo mensal. E, se possível, aumente conforme for se adaptando. 

2. Estude sobre as opções de investimento

Antes de fazer qualquer aplicação, é importante que você saiba as principais características daquele investimento. Procure sobre: 

  • tipo de investimento;
  • valor mínimo;
  • vencimento; 
  • rentabilidade; 
  • quão seguro é;
  • se rende mais que a inflação;
  • qual instituição financeira é a “dona” do título; 
  • como funciona o pagamento de imposto de renda para essa aplicação.

Esses são os itens essenciais para você fazer qualquer tipo de investimento. E, por último, depois de ter todas as informações e decidir em que vai investir, abra conta em uma corretora.

3. Abrir conta em uma corretora

Existem tantas instituições financeiras disponíveis no mercado que parece difícil escolher uma, não é mesmo?

Mas cada empresa oferece oportunidades diferentes e, por isso, pesquisar sobre a opinião de outros usuários que têm o mesmo propósito que você faz toda a diferença nesse momento. 

O Guia de Corretoras do Yubb pode te ajudar nessa jornada. Lá, você pode acessar a nota que milhares de usuários deram para cada corretora ou banco e, assim, fazer a melhor escolha.

Antes de definir onde você vai aportar seu dinheiro, é legal que você saiba que:

  • cada instituição financeira possui taxas diferentes, indicamos que você procure por instituições com taxa zero;
  • alguns investimentos só estão disponíveis na instituição que emitiu o papel – como em alguns bancos;
  • você não precisa pagar nada para abrir conta em uma corretora, então, abra quantas contas quiser para testar a plataforma e as funcionalidades que a empresa disponibiliza.

Pronto, se você seguir esse passo a passo, já será meio caminho andado! Agora vamos explicar detalhadamente sobre cada um dos investimentos que citamos no começo deste post.

Tesouro SELIC

O Tesouro SELIC é um título do Tesouro Direto e faz parte de uma iniciativa do governo para arrecadar recursos e incentivar o investidor pessoa física.

Ao investir em um título do Tesouro, você está emprestando dinheiro para o Tesouro Nacional e ele te devolve com juros — que é a rentabilidade do investimento.

Uma grande parte dos investidores opta pelo Tesouro SELIC para juntar a reserva de emergência. Isso porque o objetivo da reserva é ter um dinheiro disponível em situações inesperadas, como ser demitido.

E, por ter liquidez diária, o Tesouro SELIC possibilita que o investidor retire o dinheiro a qualquer momento. Além disso, é o investimento mais seguro do Brasil.

A rentabilidade da aplicação está atrelada a taxa básica de juros (SELIC), que atualmente está em sua mínima histórica – 3,75% ao ano.

Mesmo com a SELIC baixa, continua sendo uma boa opção para quem está começando a investir e ainda precisa juntar uma reserva de emergência.

CDB

O Certificado de Depósito Bancário (CDB) é bem parecido com o título que mencionamos acima, mas, dessa vez, você não estará emprestando dinheiro ao governo e sim aos bancos.

Existem CDBs com valor mínimo de R$ 1,00. Isso mesmo, um real! E você pode encontrar as melhores oportunidades por meio do site do Yubb

Em relação a rentabilidade e prazos, depende da instituição financeira que emite o título. Mas, o ideal é que você procure CDBs que tenham rendimento acima de 100% do CDI. 

Se você ainda estiver juntando a sua reserva de emergência, busque CDBs que tenham liquidez diária.

LCI e LCA

A Letra de Crédito Imobiliário (LCI) é um título emitido pelos bancos, para arrecadar fundos para o setor imobiliário. E a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA) funciona quase da mesma forma, só que seu destino é para o setor do agronegócio. 

Esses investimentos são isentos de imposto de renda, por isso, são duas das opções de grande parte dos investidores conservadores que preferem renda fixa em vez da renda variável.

Assim com os CDBs, a rentabilidade e prazo de vencimento das LCIs e LCAs vão depender da instituição financeira que disponibiliza os títulos.

Como as LCIs e LCAs não tem cobrança de IR, você pode buscar por títulos que rendam entre 90% e 100% do CDI. Se encontrar mais do que isso, melhor ainda.

Os três investimentos citados acima são aplicações em renda fixa, ou seja, são investimentos seguros. Todos têm uma garantia — seja do Governo Federal ou do Fundo Garantidor de Crédito (FGC). 

O FGC é uma associação que tem o objetivo de trazer mais segurança para o investidor. Esse fundo garante que, se a instituição financeira quebrar, seus investimentos serão ressarcidos. 

As regras são bem simples: o FGC garante seguro para investimento de até R$ 250 mil por grupo financeiro e R$ 1 milhão por CPF.

Por isso, antes de aplicar seu dinheiro, verifique se o título tem cobertura do FGC para ter mais tranquilidade.

Essas são algumas das opções para começar a investir com pouco dinheiro! Ao investir suas economias nessas oportunidades, você terá a segurança de que seu dinheiro estará a salvo e, o melhor, sempre rendendo. 

_______________________________________________________________________

*Este conteúdo foi produzido por Marlana Zanatta, produtora de conteúdo no Yubb, um buscador de investimentos totalmente gratuito para qualquer pessoa encontrar opções para aplicar melhor seu dinheiro.