Ver Planos

Como economizar nas contas em uma viagem internacional?

Poucas coisas na vida são tão enriquecedoras e prazerosas quanto explorar o mundo. Por outro lado, concretizar o sonho exige muito planejamento financeiro, principalmente em tempos de desvalorização do real e aumento nas cotações das moedas estrangeiras.

Hoje, com a ajuda da tecnologia e apps especializados, o viajante pode se preparar com antecedência e cortar gastos com passagens, hospedagem e até com a escolha da bagagem

A seguir, confira 6 dicas valiosas para fazer sua viagem internacional sem pesar nas finanças!

Orçamento reduzido: como economizar nas contas em uma viagem internacional?

1. Pesquise e contrate um plano de celular econômico para viagem internacional 

Já parou para pensar de que forma você irá manter o contato com familiares e amigos e ter acesso à internet no exterior? Esse quesito faz toda a diferença não só para contar com uma comunicação de qualidade, mas também para cortar gastos. 

Quando você utiliza seu celular durante uma viagem no exterior, está usando o serviço chamado de roaming internacional. Para isso, a sua operadora no Brasil cobra algumas taxas.

O grande problema é que essas tarifas quase sempre são excessivas (o valor muda de acordo com a empresa e o país de destino).

Nesse sentido, nossa dica é: contrate um plano de voz e dados para que a conta não extrapole o orçamento ou adquira um plano de telefone local do país visitado contratando um chip internacional.

Na primeira alternativa, o mais indicado é pesquisar a qualidade do sinal da operadora no seu local de destino. Se a ideia for turistar por grandes cidades, é provável que você não tenha nenhum problema nesse sentido. 

Por outro lado, o cenário pode mudar se a viagem incluir uma estadia em meio à natureza ou passeios por pontos afastados.

De toda forma, as principais operadoras brasileiras oferecem serviços para que você continue conectado durante sua jornada em terras estrangeiras.

2. Fique atento às promoções de passagens aéreas 

O custo com passagens aéreas e outros deslocamentos representa uma das maiores parcelas dos gastos com viagem. Mas é possível pagar muito mais barato ficando atento aos descontos e promoções. 

Assim que tiver a data e/ou o destino decididos, a dica é acionar as notificações de apps e sites de viagens e começar a monitorar as ofertas – o quanto antes você começar a se planejar, melhor!

Nesse sentido, o viajante pode encontrar grandes aliadas em ferramentas como Skyscanner, Kayak Explore, Google Flights, Decolar, Melhores Destinos, dentre outras. 

Em todas elas, é possível  ativar notificações diretamente no smartphone sobre as últimas ofertas de passagens aéreas no trecho desejado. Use e abuse desse recurso! 

Não tem destino definido? Melhor ainda! 

Quem tem flexibilidade a respeito de quando e para onde viajar já sai em vantagem. Isso porque há mais liberdade para escolher as melhores datas e trechos por preço, viajando com grande economia.

Temos ainda o fator surpresa: buscar diferentes destinos e embarcar para um lugar inesperado pode fazer toda a diferença para uma aventura incrível em outro país. 

Se você tem a chance de programar sua viagem para diferentes épocas do ano, dois aplicativos se destacam: os já citados Kayak e Skyscanner.

No Kayak, há um recurso no qual você pode informar quanto deseja gastar. A partir do valor, a ferramenta disponibiliza ofertas de passagens e variados pacotes em diferentes destinos.

O Skyscanner, por sua vez, possui a opção “qualquer lugar” para buscar os valores das passagens no período desejado. O serviço também permite que o usuário visualize os preços por mês e dias, permitindo a escolha da melhor data. 

ATENÇÃO: além de monitorar passagens mais em conta, procure pesquisar também o custo de vida do país desejado. Isso faz toda a diferença para uma viagem mais econômica!

3. Hospedagem: pesquise as opções low cost  

Ao lado dos custos das passagens, a hospedagem geralmente representa uma das maiores despesas em uma viagem internacional. Aqui, mais uma vez, valem as regras de reservar com antecedência e de apostar na tecnologia como aliada.

Conteúdo Relacionado:  Reclamação Anatel: descubra como registrar problemas com a sua operadora

Confira algumas plataformas que valem a pena para quem quer economizar:

  • Airbnb: a famosa plataforma de aluguel por temporada permite alugar imóveis a preços menores que hotéis e pousadas, além de dar um gostinho da vida como um residente local. Embora seja possível economizar bastante com o recurso, há opções para todos os bolsos; 
  • Hostelworld: os hostels são outra ótima opção para quem quer gastar menos com estadia. Seja em quartos privativos ou compartilhados, esses locais geralmente representam grande economia, além de uma ótima chance para fazer amigos do mundo todo. O HostelWorld reúne uma grande variedade de opções;
  • Booking.com: reunindo hotéis, pousadas, hostels e imóveis para alugar, o Booking é um dos principais portais para localizar ofertas, no Brasil e no mundo. 
  • Couchsurfing: esse é para os mais aventureiros! O site oferece acomodações grátis (no sofá ou em quarto de hóspedes) na casa de anfitriões de todo o mundo, geralmente em troca de ajuda nas tarefas da casa ou pequenas atividades. A ferramenta possui mecanismos de segurança e é uma boa oportunidade para fazer amigos e conexões durante a viagem. 

Se você tem a oportunidade de se hospedar na casa de um amigo ou parente, melhor ainda! Nesses casos, certifique-se de providenciar uma carta-convite.

4. Priorize a baixa temporada

Os meses de dezembro, janeiro e julho, períodos de festas e férias escolares, geralmente são os preferidos das famílias brasileiras para viajar. O ideal, no entanto, é fugir dessas épocas de alta demanda, quando todos os valores ficam inflacionados.

Viajar durante o Carnaval (alta temporada no Brasil e baixa temporada na maioria dos países) e na semana de recesso em outubro são boas opções para quem tem filhos em idade escolar. 

Outra dica sempre válida é tentar negociar folgas ou férias para semanas com feriados prolongados, programando a viagem internacional para um período de baixa demanda. 

5. Pesquise opções gratuitas e econômicas de passeios

Claro que você não precisa deixar de investir na entrada para um sonhado museu ou atração turística, mas não deixe de pesquisar as opções econômicas e mesmo gratuitas de passeios que toda cidade oferece. 

Um exemplo são os free walking tours, passeios gratuitos guiados que promovem andanças pelos principais pontos turísticos do local. O serviço é oferecido na maioria das grandes cidades turísticas do mundo (especialmente na Europa), então fique atento! 

Vale pesquisar também os dias da semana que promovem entradas grátis ou mais baratas em museus e centros culturais, além de se inteirar sobre a programação de eventos ao ar livre e outros passeios econômicos. 

Procure dicas com moradores locais e os recepcionistas da sua hospedagem! 

6. Alugue sua mala! 

Adquirir malas de qualidade para toda a família é um investimento bastante considerável. Nesse cenário, o serviço de aluguel de malas é uma opção muito mais econômica, já que o viajante paga pela diária da mala desejada. 

Além disso, você pode embarcar com bagagens das melhores marcas do mercado, selecionando seu produto de interesse em um processo online.

Conteúdo Relacionado:  Saiba como desbloquear chip na sua operadora

Vale destacar que o serviço é especialmente vantajoso para quem precisa de uma mala específica para um determinado destino ou viagem, além de oferecer a praticidade de solicitar e receber a bagagem em casa.

Esperamos que aproveite nossas dicas para economizar em uma viagem internacional!

Com planejamento e um pouco de disposição, é perfeitamente possível viajar gastando bem menos – sem deixar de viver experiências incríveis e memoráveis. Até a próxima!