Compare planos de internet

Conheça os pacotes para você ter internet rural e ficar conectado em áreas remotas

A conexão banda larga tem melhorado bastante no Brasil, mas ainda existem grandes diferenças entre a internet urbana e a internet rural.

As tecnologias sem fio, por satélite ou rádio podem ser a aposta para áreas que não possuem a estrutura de cabos que permitem as melhores velocidades nas capitais. Mas a realidade atual ainda é bem limitada.

Por isso, neste post vamos te mostrar todas as opções para quem mora afastado dos grandes centros. Dá um olhada!

Quais os planos de internet rural disponíveis?

Algumas operadoras oferecem planos pré ou pós pagos para acesso à internet em zonas rurais. Apesar de ser muito mais comum encontrar planos de telefonia para essas áreas,  reunimos aqui os planos de internet fornecidos pelas operadoras que estão disponíveis para você.

Internet Rural Claro Móvel

Essa é uma alternativa pós-paga. Você contrata uma franquia de 250 MB, porém, caso atinja o limite contratado, o serviço é bloqueado e você fica sendo redirecionado para contratação de um pacote adicional.

O lado positivo é que não tem cobrança de habilitação da assinatura. A única coisa que você paga é a franquia e os pacotes adicionais que contratar. No entanto os planos rurais da Claro possuem fidelidade mínima de 12 (doze) meses e, caso haja quebra do contrato, o valor da multa é correspondente ao preço do plano contratado, pelos meses que faltam para completar.

Já a velocidade de navegação a que você poderá ter acesso vai depender da cobertura disponível na sua região. Isso significa: 4G, 3G ou 2G. Você pode consultar a cobertura disponível em qualquer lugar do país no portal da operadora. No canto superior esquerdo do mapa clique na opção “rural”.

Tim Liberty Web Rural

O Liberty Web Rural é o plano de internet fixa disponível para os clientes das áreas consideradas mais afastadas. O Cliente pode adquirir uma franquia de 500MB mensal. Assim, garante acesso para navegar a uma velocidade de conexão mínima de 256Kbps de download e 128Kbps de upload. Caso o máximo da franquia seja atingido, a velocidade será reduzida para 100Kbps.

Mas atenção: áreas atendidas por essa oferta são limitadas. Apenas os municípios rurais dos estados do Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina e Espírito Santo.

Para saber mais, consulte o site da operadora.

 

Compare agora os planos de celular com internet de outras e veja se elas oferecem pacotes para a área rural:

Claro Internet Rural Fixa

Essa é uma opção para quem mora a uma distância de, no máximo, 30 km do centro de uma cidade. Ela funciona através do sinal 4G da Claro e de um modem.

A velocidade de navegação pode variar conforme a contratação. Além disso, vale lembrar que vários fatores podem influenciar na sua velocidade de navegação, como a distância que você se encontra da torre que fornece o sinal, ou número de usuários conectados naquele momento, por exemplo.

Essa opção também tem permanência mínima de 12 meses e multa para quem cancelar antes do previsto.

As áreas rurais atendidas pela operadora são delimitadas de acordo com o CEP das localidades de instalação, então você precisa comparecer a uma loja da Claro para consultar com um atendente e saber se o local que você quer instalar possui cobertura.

Compare também planos de internet banda larga e descubra quais operadoras têm conexão em locais mais remotos:

 

Como funciona a internet rural?

A disponibilização de banda larga em áreas  rurais é o foco de vários países desenvolvidos no mundo. Um bom exemplo disso é o programa canadense BRAND de 2002 que foi criado para trazer conectividade para o país inteirinho, até as regiões mais remotas.

No Brasil, a Anatel se encarrega de propor medidas para melhorar a cobertura. Mas falaremos disso mais a frente.

As tecnologias mais recentes como o WiMAX e PLC ainda não desempenham um papel significante no acesso a banda larga das regiões afastadas do Brasil. As tecnologias mais usadas aqui são:

  • Cabo coaxial: feitos majoritariamente de cobre.  Com isso possível transmitir o sinal por um baixo custo e atingir velocidades razoáveis;
  • ADSL: tecnologia que usa uma linha telefônica comum para permitir ao usuário transferir dados em alta velocidade;
  • Satélite:, mesmo que represente a menor parcela entre as tecnologias devido aos altos preços. É um tipo de transmissão de rede sem fio;
  • Tecnologias BWA: Broadband Wireless Access ou “acesso sem fio a banda larga”, em português.

Para saber mais detalhes sobre cada tecnologia confira nosso post sobre como aumentar a velocidade da sua internet.

A cobertura 4G chega a áreas rurais?

Outra tecnologia que não precisa de cabos e que pode fornecer internet tanto para o celular quanto para a casa, é o 4G. Entretanto, em algumas regiões mais afastadas dos grandes centros o sinal ainda não chega.

No primeiro relatório da pesquisa do OpenSignal sobre a cobertura brasileira, que foi ao ar em fevereiro de 2016, nenhuma das operadoras foi capaz de garantir aos usuários uma conexão 4G por mais de 54% do tempo em que a pesquisa foi realizada. Já no último relatório, publicado em Julho de 2017, a Tim e a Vivo garantiram resultados de 62%.

Já segundo dados da Teleco, em julho de 2018, as principais operadoras do Brasil cobriam com tecnologia 4G o seguinte número de cidade brasileiras:

  • Tim – 3.138 municípios;
  • Vivo – 2.935 municípios;
  • Claro – 1.667 municípios;
  • Oi – 835 municípios;
  • Nextel – 34 municípios;
  • Algar – 27 municípios.

Apesar disso, apenas 26% dos domicílios em zona rural possuem acesso à internet, sendo que na zona urbana esse índice é de 59%.

Qual  o melhor 4G entre as principais operadoras?

Que tipos de conexão à internet que podem ser usados na zona rural?

Se você não conhece todas as formas de acesso à internet, não se preocupe: nós vamos resumir para você as principais que estão disponíveis no mercado.

Internet discada

A internet discada, também conhecida como linha discada ou dial-up, é uma forma de acesso à internet que usa a rede pública de telefonia para estabelecer uma conexão com um provedor.

O acesso à internet se dá através de um número de telefone com uma linha telefônica. O computador do usuário ou roteador utiliza um modem para decodificar a informação em sinais de áudio.

Segundo a pesquisa TIC Domicílios, realizada em 2015, apenas 1% das casas brasileiras ainda utilizam a internet discada que deixa a linha telefônica ocupada durante o uso. Porém, 26% utilizam a conexão DSL, que também é via linha telefônica, mas que não a deixa ocupada durante o uso.

Internet via rádio

A internet via rádio usa ondas de radiofrequência para emitir o sinal aos computadores – tanto para residências quanto para empresas e comércio. A boa notícia é que, já que o sinal é transmitido por ondas, não precisa instalar nada de cabeamento ou fios. Precisa só de uma antena.

Esta tecnologia está se espalhando pelo interior do Brasil, devido ao baixo custo de manutenção e boas taxas de preço e velocidade. Geralmente, ela é oferecida por operadoras locais.

O problema desse tipo de conexão é que, como se tratam de ondas, qualquer obstáculo que esteja entre a torre e a antena pode ser uma forma de interferência. Então se você mora em uma região cercada de prédios ou em áreas muito baixas, a internet à rádio não terá um bom sinal. Mas se a sua casa está localizada em uma região alta, o serviço terá um desempenho melhor.

Saiba mais sobre as vantagens e desvantagens da internet via rádio!

Internet fibra ótica

A tecnologia da fibra ótica é bem desenvolvida quando o assunto é velocidade. O que acontece é que os dados a serem enviados e recebidos são transformados em luz, que viaja muito mais rápido que qualquer outra onda.

O cabo de fibra óptica é construído por pequenos espelhos espalhados por toda a sua extensão, fazendo com que a luz viaje refletindo entre eles até chegar ao seu destino. Ele também tem em sua composição um isolante elétrico (geralmente plástico), que ajuda bastante a evitar interferências e ruídos externos.

A qualidade do serviço é claramente muito boa, então é de se esperar que a instalação seja cara, e a contratação do serviço também. Outro fator negativo é que essa forma de transmissão é mais recente, por isso difícil encontrar fora de grandes cidades. É necessária uma boa estrutura de cabos instalados pela cidade e poucas empresas possuem tudo isso.

Dificilmente essa tecnologia atende a alguma região rural. Porém, vale dar uma conferida se os planos atendem a sua cidade. Algumas operadoras de banda larga que possuem fibra ótica são:

Conheça os planos de internet fibra ótica em Fortaleza

Internet via satélite

A tecnologia de acesso de banda larga com a mais ampla cobertura geográfica é o satélite. Os satélites geo-estacionários podem fornecer sinal sobre áreas geográficas muito grandes. Isso torna o satélite um elemento vital para conexões de usuários em áreas rurais ou remotas, quando não existe outro meio de acesso disponível.

Apesar das excelentes velocidades, a internet via satélite só tem valor nas grandes cidades em poucos países. O preço dessa internet é bem mais alto em comparação às outras formas de acesso no mercado e geralmente são oferecidas por provedoras locais.

Internet via satélite Sky: A verdade!

Conexão com modem 3G e 4G

Também dá para usar a cobertura 3G ou 4G, seja no celular ou com um modem. Esse aparelhinho tem o formato de um pen drive, para plugar na entrada USB do notebook e ficar conectado em qualquer lugar. Dentro desse aparelho você coloca um chip, como os utilizados nos celulares.

Por causa do alcance, a conexões sem fio de internet utilizando  3G são cada vez mais importantes como tecnologia complementar de acesso a banda larga. Boa parte da estrutura de rede 2G está sendo atualizada para a tecnologia 3G nos próximos anos. Isso é um ótimo sinal para quem mora em regiões mais afastadas, já que aumenta a velocidade do sinal.

O que você achou das opções de internet rural oferecidas no Brasil?

Para conhecer mais pacotes e encontrar uma oferta que atenda a sua região e ajude a economizar, compare já planos de internet para celularbanda larga na sua cidade.

E lembre-se: entes da contratação, informe o seu CEP para saber se a operadora atende a sua residência.