Compare planos de celular

Teve o WhatsApp clonado? Saiba como resolver, se proteger e conheça os principais golpes

Infelizmente, é cada vez mais comum conhecer alguém que teve o WhatsApp clonado. Esse é uma dos principais aplicativos de mensagens do mundo e é quase impossível encontrar um smartphone que não tenha essa ferramenta instalada.

Ao mesmo tempo em que facilita a conexão entre pessoas do mundo todo, a popularização da ferramenta também chama atenção de hackers, que acessam contas de terceiros de forma ilegal para aplicar golpes.

Nesse post, você vai descobrir quais são as principais ocorrências de fraude do aplicativo, o que fazer se a sua conta for invadida e como se proteger para não ter o WhatsApp clonado, independentemente do seu plano de celular ou aparelho.

Como saber se estou com WhatsApp clonado?

Algumas dicas podem te ajudar a identificar facilmente se você teve o WhatsApp clonado ou não. Para saber se sua conta foi invadida e teve acesso ao seu histórico de conversas, fique de olho em alguns detalhes:

  • WhatsApp não funciona em dois celulares;
  • Atividades incomuns, como visualização e envio de mensagens;
  • Mais de uma sessão ativa, por meio do WhatsApp Web;
  • Hacker usa seus dados para ativar seu número em outro chip e acessar o WhatsApp.

O que fazer se eu tiver suspeitar que a conta foi invadida?

Agora, vamos mostrar algumas dicas simples para recuperar seu WhatsApp clonado e continuar enviando mensagens normalmente para seus contatos.

Mensagem de uso em outro aparelho

Se tiver recebido a mensagem de que sua conta está sendo usada em outro aparelho, o WhatsApp vai pedir para autenticar o número novamente. Ao fazer isso, você volta a ter acesso no seu aparelho.

Outras sessões ativas no WhatsApp Web

Caso tenha identificado alguma sessão suspeita do WhatsApp Web, no menu no aplicativo, basta clicar nessa opção e selecionar “desconectar aparelho”. Na mesma hora, esse dispositivo será desconectado da sua conta.

Instale o aplicativo outra vez

Caso não tenha aparecido mensagem de confirmação ou aparelhos suspeitos conectados ao WhatsApp Web, vale a pena desinstalar e fazer novo download do aplicativo. Um código de confirmação será enviado por SMS, para ativar a conta.

Peça ajuda ao WhatsApp

Se nada der certo, você pode solicitar ao próprio WhatsApp que bloqueie a sua conta. Envie um e-mail para support@whatsapp.com.

A mensagem precisa ter apenas uma frase: “Perdido/Roubado: Por favor, desative minha conta” e inclua seu número de telefone completo, com o código internacional (+55) e seu DDD. Ex.: +55 (21) 9xxxx-xxxx.

Seu número será bloqueado em todos os dispositivos associados à conta.

Muitos planos de celular contam com WhatsApp ilimitado! Compare as principais ofertas de planos de celular disponíveis e aproveite para enviar e receber mensagens ilimitadas!

Quais são os principais golpes do WhatsApp e o que fazer em cada caso?

Além de ter a conta invadida por alguém que quer “espiar” suas conversas, o WhatsApp clonado pode ser o meio de um hacker tirar vantagens de terceiros. Agora você vai conhecer quais os principais golpes do WhatsApp e quais procedimentos seguir.

Golpe da recarga ilimitada

Esse golpe costuma ser comum em golpes de WhatsApp. Um usuário envia um link de recarga ilimitada, com preço bastante atraente – além de serviços de TV fechada grátis e telefone fixo ilimitado.

Quando o usuário acessa esse link e instala o aplicativo em questão, o invasor consegue acessar vários dados do seu celular, inclusive os dados bancários de aplicativos financeiros. Como tem acesso aos arquivos pessoais, o hacker também pode usar fotos para extorquir dinheiro da vítima.

Se for vítima desse golpe do WhatsApp, o usuário deve procurar a polícia e fazer a denúncia.

Phishing

Esse golpe já é comum em e-mails e agora também está se popularizando no WhatsApp. O phishing é um link de site falso, criado para roubar dados do usuário que acessa a página.

Nessa página, são solicitados vários dados, incluindo dados de cartão de crédito. Para fazer isso, são criados links com opções atrativas para o usuário, como ofertas de produtos e serviços aparentemente imperdíveis.

Contato bancário

Alguns golpistas se fazem passar pelo banco do usuário. Normalmente, isso acontece quando o consumidor deixa uma mensagem nos canais de comunicação do seu banco, como Facebook ou Instagram.

O hacker entra em contato por mensagem, a partir de um perfil falso, e migra a conversa pelo WhatsApp, onde solicita uma série de dados, como número do cartão de crédito e código de segurança – informações que permitem compras em qualquer loja virtual.

Como evitar que o WhatsApp seja clonado?

Algumas dicas de segurança são essenciais para evitar ter o WhatsApp Clonado. São passos simples, que fazem a diferença na proteção da sua conta.

Verificação em duas etapas

A verificação em duas etapas é um código extra que o próprio WhatsApp solicita ao usuário que opta por essa chave de segurança.

O usuário define um código PIN de seis dígitos, que é solicitado sempre que é feito um novo login no aplicativo.

Cuidado com links suspeitos

Em grupo, ou mesmo em janelas privadas de conversa, tome cuidados com links que chegam até o celular. Sempre que uma mensagem parecer suspeita, delete sem abrir o site indicado. Mais do que isso, desconfie de grandes promoções.

Preste atenção ao WhatsApp Web

Só faça login no WhatsApp Web em computadores de sua confiança e lembre-se de desconectar a conta quando não precisar mais enviar mensagens usando a tela grande.

Não compartilhe informações pessoais pelo WhatsApp

Uma outra forma de evitar golpes do WhatsApp é tomar cuidado com informações que compartilha por mensagem. Normalmente, bancos não solicitam informações pessoais por mensagem.

E, lembre-se, ao compartilhar dados por vontade própria, o banco não é obrigado a arcar com possíveis prejuízos.

Você já teve ou conhece alguém que teve o WhatsApp clonado? Conte a experiência nos comentários e compartilhe esse post, para evitar que outras pessoas passem por esse problema.