Carregando...

logo melhor plano

Como declarar Imposto de Renda em 2022?

Veja o passo a passo!

O período de declaração do imposto de renda de 2022 teve início no dia 07 de março e vai até o dia 29 de abril. Com isso, voltamos a ver a euforia dos cidadãos brasileiros para declararem os seus impostos.

Esse sentimento surge porque a declaração costuma ser um desafio para algumas pessoas, principalmente quando o assunto é entender como ela funciona, quem deve fazê-la e como se dá esse processo.

Se esse é o seu caso, fique tranquilo. Neste conteúdo, vamos tirar todas essas dúvidas e você vai aprender o que precisa para declarar o imposto de renda em 2022!

Quais os documentos necessários para declarar o Imposto de Renda 2022?

Os documentos são uma parte importante na declaração do imposto de renda, pois eles ajudam a comprovar os dados inseridos, facilitando a análise da Receita Federal.

É necessário ter em mãos dois tipos de documentos, os de identificação pessoal e os comprovantes, podendo estes ser de renda, de bens ou de pagamentos.

Documentos de identificação pessoal para declaração de IR

Confira abaixo os documentos de identificação que te ajudarão a preencher a declaração do imposto de renda:

  • Comprovante da atividade profissional;
  • Dados bancários, para cobrança ou restituição do IR;
  • Documento de identidade (RG, CPF e título de eleitor);
  • Endereço completo atualizado;
  • Documentos dos dependentes (data de nascimento, nome e grau de parentesco).

Comprovantes de rendimentos necessários para declaração de IR

Alguns exemplos de comprovantes que você deve ter em mãos para declarar o imposto de renda são:

  • Informe de rendimentos de distribuição de lucros com investimentos;
  • Notas fiscais de despesas com hospitais, clínicas e laboratórios;
  • Comprovante de aluguéis;
  • Comprovante de pagamentos de pensão alimentícia;
  • Comprovante de pagamento da Previdência Social e/ou privada.
  • Informe de rendimentos do empregador (salário) e pró-labore;
  • Recibos de pagamentos de serviços médicos, odontológicos e de plano ou seguro saúde;
  • Nota fiscal, recibo, contrato de compra e venda ou escritura de bens como imóveis, veículos e bens móveis acima de 5 mil reais;
  • Informe de rendimentos de instituições financeiras;
  • Comprovantes e documentos de rendas alternativas (herança, doações, pensão alimentícia e demais);
  • Informe de rendimento de aposentadoria e/ou pensão;

Comprovante de despesas educacionais (escolas de ensino fundamental, médio, técnico, superior, pós-graduação).

Como declarar Imposto de Renda em 2022?

Para declarar o imposto de renda, basta acessar o site Meu Imposto de Renda da Receita Federal. Lá, é possível encontrar 3 formas de realizar a declaração:

  • Baixando o programa do imposto de renda em seu computador;
  • Declarando o seu imposto de renda online e direto pela internet (necessário conta ouro ou prata no gov.br);
  • Instalando o app Meu Imposto de Renda na App Store ou Google Play pelo smartphone ou tablet.

É possível começar a declaração em uma plataforma, salvar e terminar em outra.

Confira abaixo o passo a passo de cada uma das opções oferecidas!

Passo a passo: Programa do Imposto de Renda

Para declarar o Imposto de Renda pelo Programa do Imposto de Renda, siga o passo a passo a seguir:

  1. Entre no site do Meu Imposto de Renda;
  2. Clique na opção de serviço “Baixar o programa do imposto de renda”;
  3. Ao ser direcionado para o site de download, clique “Baixar programa”;
  4. Após o download no seu computador, realize a instalação do programa, clicando em “avançar”, caso concorde com todos os termos, e finalize clicando em “concluir”;
  5. Procure e abra o programa nomeado de IRPF 2022 e clique na opção “nova” para escolher o tipo de declaração da sua preferência;

Pronto! Basta clicar nas fichas de declaração e colocar os dados e comprovantes necessários, como bens e direitos e rendimentos tributáveis.

No programa, você ainda tem a opção de escolher outras opções de fichas não recomendadas inicialmente, como as de dependentes.

Além disso, entre as fichas também está a opção de realizar o cálculo do imposto e verificar o valor do imposto a ser pago, assim como a função de imprimir, salvar e verificar as pendências da DARF.

Passo a passo: Declaração de Imposto online

Para declarar o Imposto de Renda online, siga o passo a passo a seguir:

  1. Entre no site do Meu Imposto de Renda pelo smartphone ou tablet;
  2. Clique na opção de serviço "Preencher declaração online";
  3. Faça o login com a opção de código de acesso ou pelo site gov.br;
  4. Selecione a opção de "Declarações e Demonstrativos";
  5. Escolha a opção de "DIRPF - Declaração de Imposto de Renda sobre Renda de Pessoa Física";
  6. Em declaração, escolha o ano exercício de declaração;
  7. Dentro do ano de exercício, clique na opção de "retificar declaração";
  8. Crie uma palavra chave e uma pergunta para ter acesso e iniciar preenchimento da declaração;
  9. Escolha a opção de declaração desejada (pré-preenchida, do ano anterior ou em branco);

Pronto! Basta clicar nas fichas de declaração e colocar os dados e comprovantes necessários como rendimentos, bens e direitos.

Vale lembrar que apenas quem pode fazer esse tipo de preenchimento da declaração são pessoas que têm conta gov.br com nível prata ou ouro de segurança.

Para subir de nível, basta confirmar a sua identidade usando qualquer um dos processos indicados na plataforma.

Passo a passo: App Meu Imposto de Renda

Para declarar o Imposto de Renda pelo App Meu Imposto de Renda, siga o passo a passo a seguir:

  1. Entre no site do Meu Imposto de Renda pelo smartphone ou tablet;
  2. Clique na opção de serviço "Baixar o programa do imposto de renda";
  3. Após ser direcionado para o novo site, realize o download clicando em "Baixar app";
  4. Entre no app e faça o seu login com o seu CPF e senha do gov.br;
  5. Selecione a declaração do ano vigente e inicie a declaração;
  6. Escolha a opção de declaração desejada (pré-preenchida, do ano anterior ou em branco);

Pronto! Basta clicar nas fichas de declaração e colocar os dados e comprovantes necessários como identificação e pagamentos.

Para verificar a alíquota efetiva, fazer o cálculo do imposto de renda e entregar a declaração, basta ir na pasta de resumo.

Como declarar ações no Imposto de Renda 2022?

Para realizar a declaração dos seus investimentos, é necessário ter informações sobre as aplicações financeiras, movimentações de resgate e os rendimentos, como dividendos e JCP.

Para te ajudar nesse processo de comprovação, as financeiras onde você fez seus aportes costumam te enviar, ou deixar de fácil acesso, o seu informe de rendimentos.

Portanto, entre em contato e verifique, ou peça o seu. Após ter os documentos, declare-os como nos passo a passo a seguir.

Declaração de posse das ações

Para declarar posse de ações:

  1. Acesse a opção de "Bens e Direitos";
  2. Escolha o item 31 - Ações;
  3. Em "Tipo de Beneficiário", escolha "Titular", caso seja o investidor;
  4. Selecione a localização do país em questão;
  5. Preencha com CNPJ da instituição financeira no campo "CNPJ da Fonte Pagadora";
  6. Especifique, no campo de discriminação, a quantidade ações, o nome do ticker, da empresa e o CNPJ, além da corretora utilizada para a compra;
  7. Complete com a situação (isto é, o valor) em 31/12/2020 e situação em 31/12/2021 dos seus investimentos;
  8. O valor que a ser preenchido em 31/12 é o custo médio das ações multiplicado pela quantidade de ativos;

Pronto! Agora basta repetir para cada ação na sua carteira.

Declaração dos dividendos

Para declarar os dividendos:

  1. Acesse a opção "Rendimentos Isentos e Não Tributáveis";
  2. Selecione o item 9 - Lucros e dividendos recebidos;
  3. Em "Tipo de Beneficiário", escolha "Titular" caso seja o investidor;
  4. Preencha com o CNPJ da instituição financeira na seção "CNPJ da Fonte Pagadora";
  5. Informe a soma total dos rendimentos no campo "Valor".

Além disso, existem também os ganhos de Juros sobre Capital Próprio e vendas de investimentos que foram investidos e resgatados no mesmo ano, como operações de day trade.

Essas movimentações também têm que estar na sua declaração anual e são preenchidas na aba de "Rendimentos sujeitos à tributação exclusiva/definitiva".

Tem que declarar investimentos em renda fixa no IR?

Sim. Vale lembrar que não são apenas os investimentos de renda variável que devem ser levados em conta na declaração do imposto de renda.

Isso porque os investimentos em renda fixa, como CDBs e títulos do tesouro, podem ser rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados, caso estejam num valor acima de 40 mil reais.

Como declarar aluguel de imóveis no Imposto de Renda?

A pessoa física que tem renda proveniente de aluguéis também precisa declarar o valor no seu imposto de renda, caso ele, junto a suas outras fontes, ultrapasse o valor teto.

Para realizar a declaração do seu aluguel, basta o informar os valores recebidos e as eventuais retenções de IRPF na aba de rendimentos tributáveis.

Não se esqueça de incluir o informe de rendimentos do inquilino.

Quais são os tipos de declaração de Imposto de Renda em 2022?

Para preencher a declaração de imposto de renda, existem 3 opções: a pré-preenchida, a com base na anterior e a em branco.

Veja as características de cada uma delas a seguir:

Tipo de declaração

Características

Pré-preenchida

Campos preenchidos por instituições imobiliárias, pagadoras e serviço médico.

Com base na anterior

Campos preenchidos por dados de declaração feita no último ano.

Em branco

Necessidade de inserir novos dados em todos os campos.

Quem deve declarar o Imposto de Renda em 2022?

A Receita Federal revela anualmente as condições de obrigatoriedade para declaração do imposto de renda e umas das principais está no recebimento de rendimentos tributáveis, como salário, aluguéis, pensão, etc.

Além desse requisito, existem também outros valores que tornam uma pessoa física elegível a declarar o Imposto de Renda.

Para saber se você precisa declarar o imposto de renda em 2022, confira a lista abaixo:

  • Pessoas que receberam rendimentos tributáveis (salários e aluguéis, por exemplo) superiores a R$28.559,70 em 2021;
  • Quem teve receita bruta superior a R$142.798,50 em atividade rural (agrícolas, pecuárias, exploração vegetal e animal, etc.) no ano passado;
  • Contribuintes com rendimentos isentos, não-tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (investimentos de renda fixa como CDBs, LCIs, CRAs) de mais de 40 mil reais;
  • Pessoas com patrimônios e bens que somados superam 300 mil reais;
  • Quem obteve, em qualquer mês, ganhos na venda de bens ou direitos sujeitos à incidência de Imposto de Renda, como imóveis vendidos com lucro;
  • Pessoas físicas que fizeram operações na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas, incluindo os dependentes.

Qual o valor para declarar Imposto de Renda em 2022?

O valor teto de rendimento anual para estar isento de declaração é de R$28.559,70, que equivale a R$2.379,97 mensais.

Ou seja, se você recebeu mais do que esse valor total, é necessário fazer a declaração.

Vale lembrar que esse valor não equivale ao rendimento bruto anual da pessoa física, pois a quantia cobrada pelo INSS não entra na base de cálculo.

O que declarar no Imposto de Renda?

Para o imposto de renda de 2022, deve ser declarado tudo que você ganhou e pagou no ano anterior, ou seja, todas as transações financeiras em seu nome no ano de 2021.

Além disso, todos os bens, patrimônios, investimentos e rendimentos realizados e que te pertenceram até dezembro de 2021 também devem ser levados em conta no documento.

Abaixo, veja alguns exemplos de coisas que precisam estar na sua declaração de imposto de renda de 2022:

  • Imóveis (venda ou aluguel);
  • Automóveis;
  • Bens com valor acima de 5 mil reais (jóias, quadros e etc);
  • Rendimentos com ações judiciais;
  • Investimentos de renda variável;
  • Dívidas;
  • Impostos pagos e retidos;
  • Doações;
  • Ganhos de capital no geral;
  • Rendimento com investimentos.

Caso haja algum dependente, todo rendimento obtido por ele também deve entrar na base de cálculo, como renda de estágio e programa de aprendizagem.

O que acontece se não declarar o Imposto de Renda?

A não declaração do imposto de renda e, futuramente, o não pagamento do mesmo, é considerado crime por lei e pode causar desde multa à prisão de até 5 anos por sonegação fiscal.

Quem pagar atrasado terá uma multa de 1% ao mês sobre o valor do imposto devido, tendo que pagar de R$165,74 (o valor mínimo) a 20% do imposto a ser pago inicialmente (valor máximo).

Além disso, é provável que o não pagante tenha seu nome e CPF incluso num órgão de restrição de crédito, como SPC ou Serasa, podendo ficar proibido de solicitar empréstimos ou realizar concursos públicos.

Como saber quanto devo pagar de IR em 2022?

Para saber quanto você deve pagar de Imposto de Renda em 2022, é necessário saber as faixas de salário da Tabela de Imposto de renda, e como é feito o cálculo.

Na tabela abaixo, explicamos qual cálculo deve ser feito de acordo com a sua faixa salarial. Confira:

Faixa salarial

Cálculo de Imposto de Renda

Até R$ 1.903,98

isento

De R$ 1.903,98 a R$ 2.826,65

(salário x 7,5%) - R$142,80

De R$ 2.826,65 a R$ 3.751,06

(salário x 15%) - R$ 354,80

De R$ 3.751,06 a R$ 4.664,68

(salário x 22,5%) - R$ 636,13

Acima de R$ 4.664,68

(salário x 27,5%) - R$ 869,36

Vale lembrar que o salário considerado para base de cálculo não deve ser o salário bruto do contribuinte, pois a parte cobrada pelo INSS não é considerada.

Assim, uma pessoa que recebe R$2.500,00 de salário líquido pode fazer a seguinte conta: (2.500 x 7,5%) - 142,80 = R$44,70. Este será o valor que será pago.

Como acompanhar a situação da declaração?

Você pode acompanhar a situação a partir do Extrato da Declaração do IRPF.

Para ter acesso ao extrato, é preciso gerar um código no site da Receita Federal, informando o seu CPF ou CNPJ.

Depois, com ele em mãos, basta acessar o Portal e-CAC.

Como funciona a restituição do Imposto de Renda?

A restituição do IR nada mais é do que a devolução que a Receita Federal te paga pelo valor recebido a mais no seu pagamento do imposto.

O recebimento da restituição é um momento esperado pelo contribuinte do imposto de renda. E, se esse é o seu caso, você pode consultar a situação da sua restituição.

Para isso, siga o seguinte passo a passo:

  1. Acesse o site de consulta de restituições da Receita Federal;
  2. Insira seus dados pessoais, como CPF e data de nascimento;
  3. Escolha o ano que deseja realizar a consulta; neste caso, 2022;

E pronto! Caso tenha restituição a receber, será informado na tela.

É possível também receber informações pelo seu tablet ou smartphone, com o aplicativo Pessoa Física.

Pelo app, você realiza seu cadastro, marca a declaração de 2022 como favorita num ícone de estrela e, quando a sua restituição cair na conta indicada, um aviso será enviado.

Quais são as datas de restituição do imposto de renda em 2022?

As restituições do imposto de renda em 2022 serão feitas em cinco lotes, sendo o período de Maio a Setembro de 2022. Confira as datas abaixo:

  • 31 de Maio de 2022;
  • 30 de Junho de 2022;
  • 29 de Julho de 2022;
  • 31 de Agosto de 2022;
  • 30 de Setembro de 2022.

A novidade deste ano é que o pagamento da DARF e o recebimento da restituição podem ser feitos via Pix.

Dicas para aumentar a restituição do Imposto de Renda

A seguir, veja uma lista de coisas que você pode declarar para aumentar a sua restituição do IR:

  • Gastos com dependentes;
  • Gastos com serviços médicos (planos e seguros);
  • Doações a órgãos ligados ao governo;
  • Dependentes e seus rendimentos ou bens (investimentos);
  • Pensão alimentícia por ordem judicial;
  • Gastos com educação (faculdade, escola de dependentes);
  • Previdência privada.

Perguntas frequentes sobre declaração do Imposto de Renda

MEI precisa declarar imposto de renda em 2022?

O responsável pelo MEI é obrigado a declarar o IRPF apenas se seus rendimentos do ano de 2021 estiverem acima de R$28.559,70, como definido pela Receita Federal.

Saiba mais sobre quem deve fazer a declaração do imposto de renda em 2022.

Quem é isento de imposto de renda?

Está isento de imposto de renda aqueles que têm rendimentos abaixo de R$28.559,70 ou receita bruta abaixo de R$142.798,50 em atividade rural.

Saiba mais sobre quem deve fazer a declaração do imposto de renda em 2022

Qual o prazo para declarar Imposto de Renda em 2022?

Você tem do dia 07 de março ao dia 29 de abril de 2022 para declarar o imposto de renda. O período será mais curto do que o do ano passado.

Confira também as datas da restituição do Imposto de Renda 2022!

Quem recebeu auxílio emergencial precisa declarar IR?

Depende. Só se faz necessário a declaração do auxílio emergencial caso o contribuinte esteja dentro das outras regras de obrigatoriedade para declaração. Caso contrário, não precisa.

Saiba mais sobre quem precisa declarar Imposto de Renda em 2022.

Quem declara imposto de renda uma vez tem que declarar sempre?

Não. Mesmo que tenha feito a declaração nos anos anteriores, o cidadão só precisa declarar no ano vigente caso se enquadre nas obrigatoriedades exigidas pela Receita Federal.

Saiba mais sobre quem precisa declarar Imposto de Renda em 2022.

Conteúdo atualizado em

João Cléber Rocha

Por João Cléber Rocha

Analista e produtor de conteúdo financeiro da Melhor Plano, João gosta de estudar sobre finanças pessoais, empresariais e investimentos para te ajudar a conhecer mais sobre educação financeira.

Melhor Plano

© Melhor Plano 2022
Todos os direitos reservados.

Endereço: R Sergipe, nº 625, Sala 503 Savassi | Belo Horizonte - MG
CEP: 30130-171

Telefone: +55 (31) 97575-9932

MelhorPlano no FacebookMelhorPlano no InstagramMelhorPlano no TwitterMelhorPlano no YoutubeEmail de Contato
Ícone Site Seguro Google

O time do Melhor Plano faz o máximo de esforço para manter toda a informação precisa e atualizada. Porém, é possível que você veja um preço diferente ao visitar especificamente o site do provedor do serviço. Ao existir uma diferença, é possível que nosso time já esteja trabalhando para atualizá-lo, ou que nosso parceiro de venda tenha oferta diferente (tentamos manter no site as melhores ofertas para você). Ao solicitar a contração de um serviço, verifique os termos da contratação com o provedor do serviço.