Carregando...

logo melhor plano

Investir em criptomoedas: dicas para transações de ativos

Diante do constante desenvolvimento tecnológico vivido nos dias atuais, muitas inovações surgiram e conquistaram espaço no mundo digital.

Esse foi o cenário perfeito para a criação das criptomoedas, moedas virtuais que apareceram pela primeira vez em 2008 e se popularizaram nos dez últimos anos.

Por isso, preparamos este post para você fazer seus investimentos com segurança! Confira abaixo:

ver mais
ver menos

O que é criptomoeda?

A criptomoeda é uma espécie de dinheiro, porém totalmente digital. Ela é como qualquer outro tipo de moeda, mas não é emitida por nenhum governo, e as transações acontecem somente na internet.

A popularidade dessas moedas se deve principalmente à facilidade de operação que apresentam, já que tudo pode ser feito pelo computador ou celular. Assim, os investimentos são concluídos e acompanhados com mais agilidade.

Como a criptomoeda funciona?

As criptomoedas são feitas em um sistema chamado blockchain, um banco de dados em que todas as transações das moedas são registradas.

Como o próprio nome diz, o blockchain é formado por blocos de códigos, interligados, formando uma corrente. Nesses blocos de código, estão todos os dados de movimentações que envolvem as criptomoedas.

Para confirmar a validade desses códigos, é feito o chamado processo de mineração, uma verificação de segurança. Se os dados forem verdadeiros, o bloco é incorporado à rede e recebe um código de criptografia.

Dessa forma, ao adquirir uma criptomoeda, a pessoa recebe uma chave que permite acesso a ela, possibilitando a movimentação para outras pessoas.

Como investir em criptomoedas?

O mercado das criptomoedas está cada vez mais consolidado. Porém, é preciso cautela na hora de investir.

Confira as dicas de como fazer investimentos em criptomoedas com segurança:

1. Escolha uma corretora

O primeiro passo para investir nas moedas digitais é escolher uma financeira confiável como corretora ou plataforma de exchange. Tratam-se de empresas especializadas nesse tipo de transação, e já existem diversas opções no mercado.

Para escolher a corretora mais adequada, recomendamos pesquisar sobre os serviços oferecidos, reputação da empresa e avaliações de clientes.

Após escolher a empresa, é preciso fazer um cadastro. Geralmente, há profissionais prontos para tirar suas dúvidas com clareza. Depois, já é possível começar a comprar as moedas e fazer transações.

Além disso, muitas corretoras oferecem a opção de operar em trader, que é a prática de compra e venda de ativos no mesmo dia.

2. Conheça os tipos de criptomoedas

Atualmente, existem vários tipos de criptomoedas, cada uma com características específicas.

Por isso, é muito importante conhecer um pouco sobre esses modelos e entender qual é mais adequado para a sua necessidade. Conheça alguns dos tipos mais comuns:

Bitcoin

Hoje em dia, é difícil conhecer alguém que não tenha ouvido falar em Bitcoin. Trata-se da primeira criptomoeda lançada no mundo, que logo se tornou popular globalmente.

Por se tratar da primeira criptomoeda, é também a mais consolidada e comercializada, atraindo inúmeros investidores.

Ethereum

O Ether é um tipo de criptomoeda originalmente feito para ser uma forma de pagamento dentro da própria plataforma, o Ethereum, considerada uma vantagem em termos de segurança da transação.

Binance Coin

O Binance Coin é outro ativo muito conhecido e atrai muitos investidores. A empresa oferece descontos nas taxas relacionadas à plataforma, o que torna o uso mais vantajoso.

Além disso, apresenta um desempenho muito bom, tornando-se uma das moedas mais negociadas do mundo.

Litecoin

O Litecoin é um tipo de criptomoeda mais ágil, com a principal característica de ter um tempo menor para o registro de operações feitas.

A rapidez no processo atrai muitos compradores e ainda é uma moeda com valores acessíveis, ideal para quem quer investir com pouco dinheiro e realizar transações simples no dia a dia.

Stellar Lumens

A Stellar surgiu com o objetivo de unir moedas virtuais e tradicionais, por meio de uma plataforma que permite transações com os dois tipos de ativos.

Um diferencial desse modelo é a rapidez para fazer movimentações, além de ser mais barata que o Bitcoin.

Ripple (XRP)

O Ripple tem sua própria plataforma, mas apresenta o diferencial de operar também com outros tipos de moeda no seu sistema.

Tether

O Tether tem como principal característica a estabilidade, pois mantém seus valores em constância. Dessa forma, o Tether, diferentemente dos outros ativos, tem seu valor ligado a uma moeda física, o dólar americano.

3. Escolha onde guardar sua criptomoeda

Depois de comprar a criptomoeda, é preciso armazenar o ativo em algum lugar. Você pode deixá-la aos cuidados da corretora que escolheu ou manter o ativo em uma carteira virtual.

Muitas pessoas optam por administrar seus ativos em uma carteira virtual própria. Ela pode ser acessada por diferentes meios como:

  • Aplicativos para smartphones;
  • Sites;
  • Modelos exclusivos para computadores;
  • Meios físicos através de dispositivos, como o pendrive.

Mas atenção! É preciso ter cuidado para garantir a segurança dos seus investimentos. Ao criar uma carteira digital, você recebe uma senha pública, para ganhar a moeda, e uma senha privada, que funciona como uma validação para fazer suas transações.

Essas senhas são acessadas por meio de uma outra, a chamada chave-mestra. Lembre-se de não compartilhá-la com qualquer pessoa.

4. Acompanhe as variações

O mercado de criptomoedas passa por variações a todo momento, e é comum que algumas moedas sofram mais alterações do que outras.

Nesse sentido, é importante estar atento às mudanças no setor para garantir que os investimentos feitos estão valendo a pena. Para isso, é primordial acompanhar os índices financeiros, que mapeiam essas alterações.

Exemplos de índices que você deve ficar de olho são: o Índice de bitcoin dos contratos futuros da Chicago Mercantile Exchange (CME), o Índice S&P Bitcoin Index e o Nasdaq Crypto Index (NCI).

Dá para acompanhar tudo pela própria corretora, mas também existem sites de investimentos que postam as novidades com rapidez. Inclusive, em alguns portais, é possível ver as alterações em tempo real.

5. Leia livros e faça cursos

Se você tem disponibilidade e interesse, ler livros sobre criptomoedas ou participar de cursos sobre ativos e mercado financeiro pode facilitar e muito a compreensão do assunto. Assim, você fica mais confiante na hora de realizar as transações.

De olho no mercado financeiro

De forma geral, o mercado de criptomoedas pode ser extremamente vantajoso, pois funciona como uma interessante forma de investimento.

Porém, fica o conselho: é muito importante estar sempre atualizado, já que assim como tudo no mundo digital, os ativos sofrem mudanças constantes.

Por isso, acompanhe notícias, estude sobre os tipos de moedas digitais e, caso tenha optado por uma corretora, acompanhe as novidades da empresa.

Assim, sua trajetória de investimentos nas criptomoedas fica mais segura e lucrativa.

Conteúdo atualizado em

Parceiro convidado

Por Parceiro convidado

Marketing de Conteúdo e SEO

Melhor Plano

© Melhor Plano 2022
Todos os direitos reservados.

Endereço: R Sergipe, nº 625, Sala 503 Savassi | Belo Horizonte - MG
CEP: 30130-171

Telefone: +55 (31) 97575-9932

MelhorPlano no FacebookMelhorPlano no InstagramMelhorPlano no TwitterMelhorPlano no YoutubeEmail de Contato
Ícone Site Seguro Google

O time do Melhor Plano faz o máximo de esforço para manter toda a informação precisa e atualizada. Porém, é possível que você veja um preço diferente ao visitar especificamente o site do provedor do serviço. Ao existir uma diferença, é possível que nosso time já esteja trabalhando para atualizá-lo, ou que nosso parceiro de venda tenha oferta diferente (tentamos manter no site as melhores ofertas para você). Ao solicitar a contração de um serviço, verifique os termos da contratação com o provedor do serviço.