Carregando...

Melhor Plano

Como saber se o site é seguro? Confira nossas dicas!

Como saber se o site é seguro? Essa é uma pergunta tradicional na internet. Afinal, conforme seu acesso foi se tornando mais fácil para os usuários, também foi se tornando mais interessante para invasores com intenção maliciosa.

Segundo estudo da Minsait, o número de ataques virtuais cresceu 75% no mundo. Ao mesmo tempo, cerca de 95% dos ataques ocorrem pela negligência nos cuidados básicos do meio virtual.

Possuir um site profissional é um cuidado básico para ter menos desconfianças na internet, pois ele apresenta ferramentas de segurança, principalmente para compras. Contudo, como saber se tem um site confiável? Veja agora!

O que é considerado um site seguro e por que isso é tão importante?

Um site seguro para compras é aquele que apresenta uma conexão criptografada e um acesso protegido contra fraudes e golpes de programas maliciosos.

Esses invasores acessam o servidor do site desprotegido para entrar no banco de dados, coletar informações sensíveis de seus usuário e aplicar golpes com eles. Isso acaba afetando a credibilidade e posicionamento da empresa, a confiança do cliente e a imagem da sua marca.

Por isso é altamente recomendado possuir um site confiável, que disponibiliza um maior número de recursos contra problemas de segurança.

Primeiro, um site seguro impede que você perca dados confidenciais registrados pelas empresas que prestam serviços ou vendem produtos.

Como saber se o site é seguro: conheça as principais características de um site confiável!

Há alguns elementos que demonstram a segurança das páginas de um site. Elas são visíveis para o cliente e o ajudam a ter mais confiança para realizar uma compra, por exemplo.

Então, veja agora como saber se o site é seguro!

Preste atenção no domínio do site e em sua URL

O domínio do site se trata do endereço digitado pelo usuário para acessá-lo, sendo o primeiro elemento de segurança visível. Ele deve ser profissional e próprio, pois sites profissionais tendem a ter mecanismos de segurança.

Outra dica para verificar se o site é seguro, é conferir a URL, que pode ser emitida como HTTP ou HTTPS. A segunda opção é a mais segura para o usuário.

Verifique se há o certificado de segurança SSL no site

O certificado de segurança SSL é um elemento essencial para comprovar que está num site seguro. Ele é o famoso “cadeado” na URL – e ao clicar nele, aparece a mensagem “a conexão é segura”.

Sem um certificado SSL na página, as informações que o cliente repassa podem ser mais facilmente copiadas sem ninguém notar. Além disso, ele melhora o posicionamento na página de resultados do Google.

Obs: o S do HTTPS se trata do certificado SSL!

Conheça mais a fundo a política de privacidade que é fornecida pelo site

Um site profissional deve estar de acordo com as leis e regulamentações locais de onde atua. No Brasil, existe a LGPD (Lei Geral de Proteção de Dados), que garante a proteção do usuário contra o vazamento de dados.

O site deve possuir uma Política de Privacidade acessível para o usuário saber quais dados o site coleta e armazena. Também deve informar os fins de utilização dos dados.

Confira se é presente no site as informações de contato

Um site seguro sempre apresenta as informações de contato – aliás, até mesmo busca destacar isso.

Em geral, há a página “Sobre Nós”, que informa a história da empresa, seu endereço, número para contato, e-mail e outras informações.

Avalie se o tema do site é moderno

O design do site é importante para a segurança. Segundo matéria do G1, os famosos temas piratas deixaram mais de 1 milhão de sites do WordPress vulneráveis aos ataques e invasões.

Por isso que o desenvolvedor de site busca criar um tema original e exclusivo, pois acaba fornecendo maior segurança.

Verifique se o site é seguro com ferramentas de análise

Existem ferramentas que testam a segurança de um site, como é o caso da Navegação Segura do Google. Utilizando do banco de dados da empresa, rapidamente você atesta a segurança do site.

E então, te ajudamos de alguma forma? Esperamos que sim!

Conteúdo atualizado em

Parceiro convidado

Por Parceiro convidado

Marketing de Conteúdo e SEO