Carregando...

MelhorPlano.net

Privacidade nas redes sociais

Saiba como proteger suas informações pessoais e dados online! 

Em um momento com tantos golpes virtuais, o assunto proteção de dados tem chamado atenção. O tema ganhou tanta visibilidade que, no dia 28 de Janeiro, foi criada uma data dedicada à reflexão do tema: o Dia Internacional da Privacidade de Dados.

Nesse contexto, novos negócios foram criados com objetivo de auxiliar empresas e usuários no meio digital. Hoje, encontramos negócios especializadas em garantir um descarte seguro de informações pela destruição de armazenadores de dados

Para te ajudar, apresentamos 8 dicas para você proteger suas informações e ter mais privacidade nas redes sociais!

1. Não repita senhas e crie combinações fortes

Muitas vezes, quando vamos criar uma senha, optamos por combinações fáceis de memorizar. Entretanto, para garantir mais segurança digital, é importante pensar em combinações menos óbvias.

Isso deve ser um hábito diário, seja para um cadastro em banco digital ou para agendar uma instalação elétrica completa online. Isso porque, há programas que conseguem acessar informações pessoais testando combinações e, quanto mais simples a senha, mais fácil de descobrir!

Outra prática perigosa que devemos evitar é repetir uma senha para vários cadastros. Com o vazamento e roubo de dados online, surgiu o credential stuffing. Ele é um tipo de golpe que consiste em usar senhas roubadas para acessar outros serviços e plataformas. 

Para criar senhas mais fortes, você deve:

  • Inventar combinações aleatórias;
  • Usa combinações com 7 caracteres ou mais;
  • Misturar números, letras minúsculas e maiúsculas e símbolos;
  • Não usar nome de usuário, data de nascimento ou telefone.

DICA EXTRA: quando for armazenar conteúdo pessoal na nuvem, como no DropBox ou Google Drive, sempre compacte os arquivos e coloque senha.

2. Não faça login usando perfis de redes sociais

Muitas vezes, ao cadastrar em um novo site, preferimos acessá-lo por nossas redes sociais. Apesar de ser uma facilidade, essa prática não é indicada.

Essa alternativa não é recomendada, porque nessa ação damos acesso ao site a informações pessoais que estão na nossa conta. Apesar de parecer inofensiva, essa prática abre caminho para violações de privacidade.

3. Faça a verificação em duas etapas

Quando você opta pela verificação de dois fatores, você consegue garantir mais proteção para sua conta por dificultar o ataque de invasores.

Uma das formas mais comuns desse tipo de verificação de segunda etapa é pelo telefone. Ela consiste em gerar um código que é enviado para um telefone cadastrado na conta.

Inclusive, sempre desconfie de ligações que pedem para confirmar algum código recebido por SMS. Isso pode ser uma tentativa de golpe para invadir suas contas!

4. Faça logout e use um bom antivírus

Caso precise usar máquinas compartilhadas, sempre faça o logout após acessar sites que exijam senha. Isso evita a exposição de suas contas para os próximos usuários.

Aproveite e instale um bom programa antivírus em seus aparelhos. Ah, não se esqueça de manter programas e aplicativos sempre atualizados para evitar esses e outros problemas.

5. Nunca salve dados de pagamento e reveja suas permissões de aplicativos

Embora pareça prático, salvar cartões e outras informações bancárias em sites podem colocar suas finanças em risco. Mesmo os sites mais confiáveis estão sujeitos a ataques maliciosos. Por isso, não salve cartões em sites e evite expor dados bancários para invasores!

Além de cuidar dos seus dados bancários, é importante verificar as permissões de aplicativos. Apesar de ser comum a solicitação de acesso aos contatos, localização, uso da câmera ou microfone, vale a pena verificar o que será acessado.

Isso ajuda a evitar surpresas futuras. Por isso, sempre reveja suas permissões periodicamente.

6. Faça ajustes de privacidade

Plataformas como as redes sociais são grandes vitrines expositoras, revelando detalhes sobre sua vida e rotina.

Por isso, é importante verificar o que está sendo publicado. Se necessário, vale até restringir sua privacidade para evitar que seus dados sejam visualizados ou compartilhados por criminosos.

Verifique quem está na sua lista de amigos e seguidores, observe os perfis que te acompanham online. Também vale limitar o acesso a informações pessoais, como registros de locais visitados com frequência, endereços e telefones!

7. Desconfie de pedidos por dados pessoais

Uma prática comum para roubo de dados é o phishing. A ação consiste em criar páginas falsas com formulários de cadastro e login.

Geralmente, as páginas são feitas de maneira que pareçam confiáveis, mas não são. Desconfie de URLs estranhas ao acessar sites! Tenha cuidado ao abrir e-mails de desconhecidos ou baixar arquivos de procedência duvidosa.

8. Evite usar computadores ou redes Wi-Fi públicas

Caso tenha levado seu aparelho para o conserto de celular, resista à tentação de usar computadores públicos. Existe a possibilidade das máquinas estarem programadas para reter informações.

O mesmo vale para as redes Wi-Fi desconhecidas: ao acessá-las, evite digitar senhas e acessar conteúdo sigiloso. Uma prática de hackers é a criação de redes Wi-Fi públicas falsas, somente para roubar dados.

Uma opção é o uso de uma conexão virtual privada, conhecida como VPN. Ela possui criptografia na sua conexão.

Com alguns cuidados especiais, podemos proteger nossos dados e privacidade nas redes sociais. Devemos estar sempre atentos a essas boas práticas.

Afinal, a automação industrial às fotos que postamos nas redes sociais e outras tecnologias podem nos expor a novos perigos. 

 


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia do Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Conteúdo atualizado em

Parceiro Convidado

Por Parceiro Convidado

Esse texto foi produzido por um parceiro do MelhorPlano.net e revisado internamente pela nossa equipe de redatores especialistas em telecomunicações e finanças.